Em formação

O óleo de soja causa obesidade, diabetes e alterações genéticas no hipotálamo

O óleo de soja causa obesidade, diabetes e alterações genéticas no hipotálamo

Um estudo mostra que o óleo de soja, o mais consumido nos Estados Unidos, pode afetar o sistema nervoso.

Comer óleo de soja já foi relacionado à obesidade e diabetes [1]. Agora, uma nova pesquisa de cientistas da University of California Riverside mostra que o óleo de soja também pode afetar adversamente certas condições neurológicas [2].

O estudo também refuta as afirmações da propaganda de que a chamada soja Plenish é mais saudável. Este é um óleo de soja OGM, lançado pela DuPont em 2014, projetado para ter baixos níveis de ácido linoléico e gerar menos gordura trans durante o cozimento.

O óleo de soja é usado para fritar fast food, adicionado a alimentos embalados e ultraprocessados ​​e serve como ração para o gado. É o óleo comestível mais amplamente produzido e consumido nos Estados Unidos, de acordo com o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos.

Um novo estudo, publicado na revista Endocrinology, comparou ratos alimentados com três diferentes dietas ricas em gordura: óleo de soja "convencional" (isto é, rico em ácido linoléico), óleo de soja Plenish e óleo de coco. Houve também uma dieta de controle de baixo teor de gordura adicional.

Os pesquisadores não definem o óleo de soja "convencional" em seu artigo, mas é quase certo que seja derivado da soja RoundupReady, já que cerca de 94% da safra de soja nos Estados Unidos é desse tipo.

Os pesquisadores realizaram uma análise transcriptômica, um tipo de análise molecular que analisa a expressão gênica nos quatro grupos de animais testados.

Os pesquisadores descobriram efeitos pronunciados no hipotálamo, onde ocorrem vários processos neurais críticos.

Os resultados mostraram diferenças significativas entre os grupos alimentados com óleo de coco e dietas com baixo teor de gordura; com o grupo de animais expostos a dietas à base de óleo de soja.

Os pesquisadores descobriram que nos dois grupos de animais alimentados com dietas à base de soja, houve desregulação significativa de mais de 100 genes hipotalâmicos, incluindo aqueles envolvidos em vias neuroquímicas e neuroendócrinas e distúrbios metabólicos e neurológicos.

“O hipotálamo regula o peso corporal, mantém a temperatura corporal, é essencial para a reprodução e o crescimento físico e para responder ao estresse”, disse Margarita Curras-Collazo, autora do artigo.

A equipe determinou que vários genes em ratos alimentados com óleo de soja não estavam funcionando corretamente. Um desses genes produz o chamado hormônio do "amor", a oxitocina. Em ratos alimentados com os dois tipos de óleo de soja, os níveis de oxitocina no hipotálamo diminuíram.

A equipe de pesquisa acredita que sua descoberta pode ter ramificações não apenas para o metabolismo energético, mas também para o funcionamento adequado do cérebro e doenças como autismo ou doença de Parkinson. No entanto, é importante observar que nenhum teste específico foi feito para mostrar que o óleo de soja causa essas doenças.

Um estudo separado realizado por pesquisadores do UCR descobriu em 2015 que o óleo de soja induz obesidade, diabetes, resistência à insulina e fígado gorduroso em camundongos [3]. Então, em um estudo de 2017, o mesmo grupo descobriu que o óleo de soja geneticamente modificado para ter baixo teor de ácido linoléico, induz menos obesidade e resistência à insulina [4].

Em relação ao novo estudo sobre os efeitos cerebrais, a equipe de pesquisa ainda não identificou quais substâncias químicas no óleo são responsáveis ​​pelas alterações encontradas no hipotálamo. Mas descartaram dois candidatos: não é ácido linoléico, pois o óleo transgênico com baixo teor de ácido linoléico também produzia alterações genéticas; nem é estigmasterol, uma substância química semelhante ao colesterol encontrada naturalmente no óleo de soja.

Identificar os compostos responsáveis ​​pelos efeitos negativos é uma área importante para as pesquisas futuras da equipe.

"Se há uma mensagem que quero que as pessoas entendam, é esta: você precisa reduzir o consumo de óleo de soja", disse Deol, coautor do artigo.

A equipe de pesquisa esclarece que os resultados desta pesquisa se aplicam apenas ao óleo de soja, não a outros produtos de soja ou outros óleos vegetais. Olhando para o quadro geral, o novo estudo tem uma lição para aqueles que estão entusiasmados com Alimentos GM, manipulados para serem melhor nutricionalmente: um perfil nutricional saudável deve ser definido de forma holística, não apenas olhando para um ou alguns nutrientes. É contraproducente criar um alimento que seja saudável para o coração se houver probabilidade de prejudicar a função cerebral.

Notas

[1] Costa CA, Carlos AS, dos Santos Ade S, Monteiro AM, Moura EG, Nascimento-Saba CC. Adiposidade abdominal, insulina e qualidade óssea em ratos jovens do sexo masculino alimentados com dieta rica em gordura contendo óleo de soja ou canola. Clinics 2011; 66 (10): 1811-1816.

Deol P, Fahrmann J, Yang J, Evans JR, Rizo A, Grapov D, Salemi M, Wanichthanarak K, Fiehn O, Phinney B, Hammock BD, Sladek FM. As oxilipinas ômega-6 e ômega-3 estão implicadas na obesidade induzida pelo óleo de soja em camundongos. Sci. Rep. 2017; 7 (1): 12488.

Deol P, Evans JR, Dhahbi J, Chellappa K, Han DS, Spindler S, Sladek FM. O óleo de soja é mais obesogênico e diabetogênico do que o óleo de coco e a frutose em camundongos: papel potencial para o fígado. PLoSOne 2015; 10 (7): e0132672. https://journals.plos.org/plosone/article?id=10.1371/journal.pone.0132672

Mamounis KJ, Yasrebi A, Roepke TA. O ácido linoléico causa maior ganho de peso do que a gordura saturada sem inflamação hipotalâmica em ratos machos. J. Nutr. Biochem. 2017; 40: 122-131.

[2] Deol P et al. Desregulação da expressão gênica hipotalâmica e do sistema oxitocinérgico por dietas com óleo de soja em camundongos machos. Endocrinology 2020: bqz044. https://doi.org/10.1210/endocr/bqz044

[3] Deol P et al. Deol P, Evans JR, Dhahbi J, Chellappa K, Han DS, Spindler S, Sladek FM. PLoS One 2015; 10 (7): e0132672. https://journals.plos.org/plosone/article?id=10.1371/journal.pone.0132672

[4] Deol P, Fahrmann J, Yang J, Evans JR, Rizo A, Grapov D, Salemi M, Wanichthanarak K, Fiehn O, Phinney B, Hammock BD, Sladek FM. 2017; 7 (1): 12488.

O novo estudo completo (em inglês) pode ser encontrado aqui: PoonamjotDeol et al (2020). Desregulação da expressão gênica hipotalâmica e do sistema oxitocinérgico por dietas com óleo de soja em camundongos machos.) Endocrinology.doi.org/10.1210/endocr/bqz044 https://academic.oup.com/endo/article/161/2/bqz044/5698148


Vídeo: es buena la LECHE DE SOYA para los diabeticos (Junho 2021).