Em formação

Este inseto assustador e vital para a biodiversidade está desaparecendo!

Este inseto assustador e vital para a biodiversidade está desaparecendo!


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Para quem nunca viu ou ouviu falar deste inseto, descobrirá que apesar de sua aparência, que para alguns pode ser assustadora, é um ser inofensivo, muito necessário e útil para a Natureza. Porém, devido à devastação das florestas (seu habitat), esta espécie está em declínio cada vez mais e está quase extinta!

Se esse inseto deixar de existir, as matas vão diminuir ainda mais, pois contribui para a manutenção da biodiversidade, pois na hora da reprodução dessa espécie, as larvas se alimentam de madeira em decomposição, contribuindo para a produção de húmus. rico em nutrientes para o solo.

Quando adultos, esses insetos se alimentam da seiva das árvores e dos frutos maduros, o que ajuda a espalhar nova vegetação.

Como está esse inseto?

A vaca loira parece um besouro, com a diferença de que tem mandíbulas enormes que parecem chifres.

Este inseto é típico da Europa e, mesmo em Portugal, é visto como um símbolo das matas nativas daquele país. Além disso, pode ser encontrado no sudeste da Ásia.

Seus vários nomes

A vaca loira, cujo nome científico é Lucanus cervus, também é conhecida por outros nomes populares como:

  • besouro de veado
  • alicate de besouro
  • besouro de pinça
  • abade
  • bode

Caracteristicas

Os machos e fêmeas desta espécie vêm em tamanhos e formas diferentes, pois os machos são mais vistosos e maiores. As fêmeas podem medir entre três e cinco centímetros de comprimento, enquanto os machos atingem até nove ou dez centímetros.

Outra diferença entre o macho e a fêmea é que as mandíbulas dos machos são maiores que as das fêmeas.

Em termos de aparência física, a vaca loira é de cor escura com áreas avermelhadas, possui três pares de patas, uma cabeça pequena e um peito largo.


Reprodução

Para se reproduzir, após o acasalamento, as fêmeas põem ovos na casca das árvores caídas ou na madeira em decomposição, onde os ovos eclodem após cerca de duas a quatro semanas.

As larvas se alimentam e se desenvolvem na árvore em um período que pode variar de um a cinco anos, passando então à idade adulta no outono.

A vaca loira adulta vive de um a quatro meses.

Comportamento do inseto

Esses insetos são mais ativos à noite, embora seja comum encontrá-los a qualquer hora do dia em áreas arborizadas, principalmente em florestas onde existem azinheiras, uma das árvores favoritas desta espécie.

Os machos usam suas mandíbulas grandes para lutar contra os oponentes em disputas pela fêmea, na hora do acasalamento.

Normalmente, os machos se enfrentam nos galhos das árvores, e a luta termina quando um deles cai no chão.

Habitat

É raro encontrar vacas louras em áreas urbanas, pois precisam de habitats arborizados, por isso a manutenção da floresta é muito importante para a preservação desta espécie.

Nesse contexto, a devastação de florestas e a urbanização estão causando o desaparecimento do habitat preferencial da vaca loira.

Projeto para proteger vacas loiras em Portugal

Em Portugal, onde esta espécie é encontrada com grande incidência e é um ícone das florestas daquele país, foi criada uma iniciativa para proteger este inseto, que é o Projeto Vacaloura.

Esta iniciativa tem como foco a aquisição e transmissão de informações sobre a vaca loira para o monitoramento e preservação desta espécie.

Este projeto visa recolher dados sobre a distribuição e estado de conservação da vaca loira e outras espécies da sua família, Lucanidae, através de informação prestada por portugueses.

Alerta

Para quem mora em regiões onde vive a vaca loira, ou mesmo outros tipos de insetos semelhantes, como o besouro e a joaninha encontrados no Brasil, o alerta SOS é: se você ver esses insetos, deixe-os viver! Basta soltá-los ou movê-los com segurança para a área de vegetação.

Atitudes como essas nos tornam guardiões da natureza!

Por Deise Aur. Artigo em portugues


Vídeo: OS SEIS GRAUS QUE PODEM MUDAR O MUNDO Six Degrees Could Change the World (Pode 2022).